Avast e G Data são os melhores anti-vírus, diz ProTeste

A HTI Tecnologia trouxe, oficialmente, o software anti-vírus AVAST para o Brasil, em 2004. Um anti-vírus poderoso, com versão gratuita, conhecido por técnicos, mas, desconhecido pelo mercado. 

Transformamos os AVAST anti-vírus em dos mais conhecidos e conceituados softwares de segurança do mercado brasileiro, criando uma grande base de clientes e revendedores.

Uma pesquisa realizada pela Associação de Consumidores ProTeste divulgou um estudo sobre antivírus realizado nos laboratórios da instituição. Os testes compararam 10 pacotes de Internet Security pagos, vendidos no Brasil, e 3 antivírus gratuitos – AVG, Avast! e Avira, e os campeões em eficiência em cada caso foram o G Data Internet Security 2013 e o Avast! Free Antivirus.

Entre os pacotes pagos, que contam com antivírus e firewall, entre outros recursos, foram avaliadas a eficiência na detecção e eliminação de vírus e itens maliciosos e também o quão bem eles evitam novas infecções. A ProTeste ainda verificou o quanto os programas afetam o desempenho da máquina depois de instalados, a facilidade para desinstalação e até a interface dos painéis de controle de cada um. “Vencedor entre os Internet Security, o programa da G Data obte3, em 100 pontos possíveis. Para a ProTeste, resultados acima de 55 já indicam produtos que valem a pena investir.

Já para os gratuitos, o melhor dos três foi o Avast, que, em uma escala diferente dos Internet Security, conseguiu 63 pontos em 100, mesma pontuação que o Avira. No entanto, o primeiro é um pouco mais eficiente na hora de prevenir e remover malware da máquina, enquanto o segundo é mais leve. O AVG, terceiro do teste, chegou a 55 pontos.

Na tabela abaixo, você confere como foi o desempenho de cada um dos 10 pacotes de Internet Security. Note que o G Data teve melhor desempenho em “Proteção Ao Vivo” – que é a detecção de vírus “no ato” – e em “Detecção de Mal

ware”, os dois aspectos mais importantes em um antivírus. McAfee e Norton, por sua vez, foram razoáveis na maior parte dos testes, mas decepcionaram na eficiência do firewall – que, em ambos casos, permite a saída de dados. Tanto que fizeram apenas 40 pontos e não foram recomendados pela Associação.

Para detecção de vírus, a ProTeste simulou o ataque de arquivos maliciosos nas máquinas, que foram introduzidos tanto no HD como baixados da internet. Ao todo, foram usados mais de 12.000 vírus nos testes, e o G Data detectou 95% deles e teve boa eficiência também no caso de pen drives conectados à máquina. O Panda, por sua vez, detectou 75% dos vírus, assim como o Norton, que foi ainda pior na hora de uma infecção por pen drive, “capturando” apenas três de 50 vírus do dispositivo.

Os resultados, claro, são válidos para este ano, já que o desempenho dos pacotes de Internet Security pode variar bastante depois das atualizações anuais. Na avaliação de 2012 da ProTeste, por exemplo, o líder foi o Avira, que atualmente é o terceiro no ranking. Vale ainda mencionar que os testes não incluíram o NOD 32, da ESET, já que, no período em que foram realizados, ainda não havia uma versão 2013 dele disponível.