Explicando função de verificação de HTTPS do Avast

Usuários de Internet com conhecimento básico de segurança estão cientes de que eles devem procurar o ícone de cadeado na barra de endereço ou o HTTPS em um endereço da Web para indicar que um site é seguro.

Nós nos acostumamos a vê-lo em sites bancários ou lojas virtuais que solicitam informações de cartão de crédito. Cada vez mais, sites normais estão fazendo a mudança de HTTP não criptografado para HTTPS criptografado (seguro). No ano passado, o gigante de buscas Google também entrou nesse conceito, adicionando HTTPS em seu algoritmo de ranking. Essa ação incentiva webmasters de todos os lugares a fazer a troca para HTTPS.

Mas o HTTPS é realmente mais seguro do que o HTTP?

A melhor resposta é: nem sempre. Como cada vez mais serviços on-line estão migrando para HTTPS, os ataques vêm aumentando. Uma conexão criptografada garante que a conexão não pode ser modificado por qualquer outra pessoa, mas não garante que o conteúdo que está sendo baixado é seguro. Assim como um HTTP simples, se um site legítimo é hackeado, os scripts de malware e binários podem ser colocados em uma página HTTPS que aparentemente é segura.

É por isso que é necessário um Software de Segurança verifique a possível extensão desse ataque. Para averiguar esse problema, o Avast dispõe de uma tecnologia confiável de Escudo Web (Web Shield) que verifica a existência de ameaças e malwares em sites HTTPS.