Dependendo do banco de dados (Oracle, MySQL, SQL Server, DB2, PostgreSQL, etc) a parametrização pode ser a parte mais importante de um trabalho com ênfase no ajuste fino de performance (performance tuning).  Porém, é preciso aceitar que há um limite do que se pode, de fato, ganhar com este "apertar de parafusos". Não tem mais coelho nesta cartola. A parametrização é parte importante sim, mas, não é o Santo Graal da Performance. Não tem uma parâmetro mágico do tipo "ALTER PERFORMANCE = NITRO". Mas, fato é, que a perfeita orquestração de parâmetros podem contribuir para um excelente ganho de performance.